segunda-feira, 13 de novembro de 2006

intimidade

foto Jerry Schaltzberg

O teu silêncio é íntimo.
O teu quarto,
a tua roupa pendurada no cabide,
o quadro na parede é íntimo.
Íntimo é o teu olhar,
as tuas lembranças,
a tua saudade,
as tuas cartas rasgadas
nunca mandadas são íntimas.

Uma canção gemida
nos teus lábios
é íntima como o beijo leve,
como o abraço profundo,
como o golpe na lâmina,
como o sangue jorrado.

Íntimo é o teu modo
de pentear os cabelos diante do espelho,
o cortar das unhas,
o escovar dos dentes.
O teu banheiro é íntimo,
mais íntimo é o teu sexo.

As tuas artimanhas
no ventre são íntimas.
O teu medo é íntimo,
o teu suor nas axilas,
o pulsar do teu coração,
o teu sono sobre o travesseiro.

Íntima é a escuridão
da tampa do ataúde
quando na tua carne morta.

Íntimo é o teu depois.

(do livro "Roteiro dos pássaros - remixado")

7 comentários:

Erika disse...

Belíssimas, imagens e palavras...

Rayanne disse...

Intimamente a poesia que invade as dores, as delícias...

**Estrelas, meu querido poeta!**

Luzzsh disse...

Oi Nirton,

E eu querido, depois de lê-lo, só sei suspirar...

Lindas-palavras-em-encaixe-de-arte...

Beijos...

Nanna disse...

E depois disso.

Beijo.
:)

Dioneide Costa disse...

Tudo é íntimo..a vida, os sonhos, o aconchego, o olhar, o beijo, a saudade..cada momento de alegria, cada instante efêmero de beleza,cada minuto de amor..
O que não é íntimo??.....Cada um tem a resposta..!!
Bjssssssss

Anônimo disse...

lindas palavras e como sempre muito bem escritas.

Anônimo disse...

Adorei esse poema.
Íntimo somos nós....
Beijinhos. C.