terça-feira, 8 de julho de 2008

carinho

foto Pascal Renoux

Minha mão passeia
sobre a fertilidade de tua pele
e não existe nada mais além dessa
eternidade.
Passeia como se voasse
(se pássaro eu fosse
e asas minhas mãos lentas)


mas é vôo
tudo que o amor
nesse momento conduz ao sempre.


(do livro “Poesia provisória”)

2 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

Vou, aos poucos, depois de longa ausência, criando regularidade e lendo e comentando.O tempo, ah, o tempo!

hábraços

Dioneide disse...

Lindo poema ...reflete;

Amor
Lealdade
Simplicidade
Alegria
Brincadeira
Esperança..
prazer..

Tudo de bom nessa vida.
abraços