terça-feira, 12 de maio de 2009

Cântico Negro



Amanheci com "Cântico Negro" na cabeça, um dos mais belos poemas de todos os tempos, escrito pelo português José Régio, em 1925.

Na década de 70, Walmor Chagas fez um espetáculo, "Os portugueses", onde interpreta vários poetas, de Camões à Antônio Botto, passando por Fernando Pessoa, Cesário Verde, Mário Sá-Carneiro, e entre outros igualmente importantes, José Régio. Foi a melhor interpretação de "Cântico Negro" que já vi-ouvi-vivi. Mas não encontrei registro dessa apresentação.

A interpretação de Maria Bethânia, de 1982, é também comovente, tão bela quanto o poema.

4 comentários:

Dioneide Costa disse...

Confesso que não conhecia, mas adorei.É lindo.


"A minha vida é um vendaval que se soltou..."(C.N)

abraços

Nirton Venancio disse...

"Cântico Negro" é um poema pra sempre! Como toda boa poesia.
Um abraço, Dioneide!

LIVRE disse...

Eu so conhcia pela Bethânia...e ela é comovente por inteiro. Obrigada por me proporcionar esse momento.

Nirton Venancio disse...

Karla, vários atores (brasileiros e portugueses) interpretaram esse poema. Pra mim Walmor e Bethânia são os melhores.