quinta-feira, 14 de março de 2013

viés

foto Carlos Vilela

O poeta percebe 
de forma
estranha.
Por isso percebe.


2 comentários:

MIRZE disse...

Que lindo, Nirton!

Percepção de poeta é mesmo muito estranho.

Beijos, poeta!

Mirze

Ricardo disse...

Viva o estranhamento, que permite as frestas, por onde se pode ver e respirar.
Um grande abraço.