domingo, 11 de fevereiro de 2007

linha

foto Ryan McVay

Essa linha que nos separa
no meio da sala
é a mesma que estranhamente
nos enlaça
e assim como nos ameaça
nos joga no mesmo abraço.

Se você parte por um século
ou por segundos me ausento,
fica sempre do outro um pedaço
na viagem solitária
de quem segue em desalento.

(do livro “Poesia provisória”)

3 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

Essa linha que nos separa...Um começo magistral para um poema certeiro, meu caro.
hábraços

Luzzsh disse...

Oi Nirton,

Redundantemente lindo, lindo.

;)

Beijos...

Dora disse...

Essa linha é imaginária, mas sempre a criamos, como também criamos os "laços", os "liames"...e, até, as "algemas...rs
Mas, nessa linha eu confio: ela existe para "definir" os limites e os "deslimites"...
Beijos, poeta!
Dora