terça-feira, 23 de setembro de 2008

a paisagem e a distância (fragmento)

foto Nelson Kon

o que é uma cidade
na história de
um homem?
não se sabe ao certo
como não se explica
por que esse homem respira
e o que alimenta
tantos desejos

a cidade
(no final das contas
e das ruas)
é mistura confusa
de susto e alívio
que abraça e larga
nossa carne
como quem ama e desaparece


apesar dos desenhos
que orientam o presente
a cidade
é o mistério
sobre a cabeça dos homens
que caminham sobre passos
novos a cada desejo
grandes a cada abraço
profundos a cada vontade.

(do livro "A paisagem e a distância")

4 comentários:

Dioneide Costa disse...

Lindo e profundo o poema!!!!

Aqui é o recanto mais lirico de todos os blogs..

Bj

Andréa Trompczynski disse...

Que bom que gostou. Na verdade, nem divulgo muito esse blog, ele é um espaço para treino, estou treinando, estou treinando. Mas, claro que pode colocar o link, é bom sabermos o que pensam, eu adoro os comentários. Ah, vou ler o seu também para conhecer. Isso que é o legal do Digestivo, quase todo mundo que lê também escreve, e, eu estou sempre procurando coisas boas para ler.

Dioneide Costa disse...

Obrigada pela visita e postei aquele link que vc tinha me dado um toque sobre " bipolaridade".

Aqui o dia está cinzendo por dentro e por fora.

Bj

Jandy Sales disse...

Gostei muito do site. Parabéns!