quinta-feira, 19 de agosto de 2010

profano

foto Marcus Claesson

Ameaçam-me atear fogo
às vestes e às paixões
se eu não calo o canto
se eu não sigo as setas
se eu não cesso os beijos

isso
quando mais ardem
fora e dentro de mim
as vestes e as paixões.


(do livro “Roteiro dos pássaros - remixado”)

9 comentários:

Lara Amaral disse...

Tudo parece proibido quando nos consome.

Beijos, Nirton.

Magnólia Fiúza Menezes disse...

Nirton

Sou de Varzea Alegre Ceará, Moro em São Paulo (Capital)

gosto muito de poesias, deve ter percebido no meu blog, passe sempre por lar , dê opinião.

beijos

Iris Pereira disse...

Eu uma mulher sonhadora, mulher de mil fases e facetas, acompanhadora do tempo, vigilante do que escrevem os poetas e escritores, eu que sento e tento passar o que sinto...Fico e sinto-me cada dia menor, mas não desistirei jamais, buscarei em toda essa riqueza que a cada dia descubro resgatar para memórias vindouras em outras vidas que voltarei ter o privilégio de ganhar e ser escolhida para ai sim transmitir em escrita tudo que agora leio e guardo.
Rico já nasceu Nirton Venancio só teve o senso de se mostrar pra enriquecer sem egoísmo nenhum outros seres perdidos na grande vontade que não se fez realidade.
Estou orgulhosa pela minha Deusa da sabedoria ter-me apresentado à você, não tão tarde quanto parece.
Um abraço gracioso
Íris Pereira

Mirze Souza disse...

Nirton!

Importa que ardam fora e dentro as paixões. Deixem que ateem fogo.

Não vai arder!

Abração, poeta!

Mirze

Nirton Venancio disse...

Mirze, já nem ligo pra ameaças.

Beijos!

Juliana M. Mesquita disse...

Jamais cale o canto! E gostei do que a Lara disse também.
Beijo, até breve :)

Nirton Venancio disse...

Pode deixar, Juliana, não calarei o canto, não seguirei as setas, não cessarei os beijos.

Maria disse...

"Bate o amor à porta da loucura..."

Insubornável, sem vestes, sempre...

Beijos de Maria

Maria disse...

"Bate o amor à porta da loucura..."

Beijos de Maria