quarta-feira, 24 de agosto de 2005

o morto

nanquim sobre papel, Gil Vicente
I
O morto
tomou destino ignorado:

em que planície nos céus
sibila o seu silêncio?

Com sua armadura desfeita
o que resta é inútil:
não suporta o vento
(que sopra com a chuva)
não será restaurado nos museus
(que espiam a história)
nem se moverá com as lembranças
(que amontoam os retratos).

O morto
tomou destino ignorado.

II
Não tenham medo:
o morto não se levantará
de sua solene posição

deitado como nunca
com seu nariz e seu sapato
em
riste.



III
O morto
(saibam)
não segue no cortejo:
segue um morto
(peso inútil)
que o limite do nosso olho vê.

IV
O morto independe da vontade
dos que lhe jogam areia e flores
dos que lhe dizem orações e calam
dos que choram e esquecem
- o morto
agora
é eterno.

V
Lembramos o tamanho do morto
com suas roupas
com sua voz
com sua dor
e choramos o tamanho que falta
a lágrima que salta
em nós
até quando aprendermos
a não ser somente vivos.


VI
De nada mais sabemos
até que o morto nos mande notícias
e que seu vulto passe ao longe
como passam os viajantes
(depois)
do entardecer.

VII
Maior é o morto
na viagem
que ele continua


(em que planície nos céus?).


(do livro "Poesia provisória")

4 comentários:

Dioneide disse...

Nirton
Achei muito profundo esse poema e alguns trechos publiquei no meu blog.
" Maior é o morto na viagem que ele continua..", há os vivos mortos e mortos vivos.
Abraços
Dioneide
http://raizeseasas.blogspot.com

GlauberFilho disse...

Caro Nirton,

"Recado aos Pássaros"

I
Morto, só com asas!
As armaduras, deixe-as ao descanço.

Abraço
Glauber

GlauberFilho disse...

"Recado aos Pássáros"

II
Por vezes você deve retirar a pele,músculos e ossos.

Ponha-os numa bacia de alumínio para o descanço durante a noite!

Sob o sol da manhã, a alma no varal para secar.


Forte abraço
Glauber Filho

GlauberFilho disse...

"Recado aos Pássaros"

III
Tenha amigos,
Que conversam com os pássaros.
Que tenham livros de pássaros.
Que façam filmes (esta vc ainda está devendo)
Tenha amigos,
Que possuam asas...

Forte abraço
Glauber Filho