sábado, 13 de novembro de 2010

medida

 
 David Fleshman
 
Caberão no poema
 
quando
                    soltos, 
                                       os beijos

quando
                  largos,
                                         os abraços

quando
                       estradas,
                                                os passos
                                                               ?

(do livro "Poesia provisória")

2 comentários:

Maria Novais Literatura disse...

Tudo cabe no momento de chegar: poemas, beijos e ah, abraços, quantos abraços...

Mirze Souza disse...

Pelo visto, nesse seu mundo abraços e beijos, não estão faltando!

Beijos, poeta!

Mirze