sexta-feira, 11 de maio de 2007

profano

foto Marcus Claesson

Ameaçam-me atear fogo
às vestes e às paixões
se eu não calo o canto
se eu não sigo as setas
se eu não cesso os beijos

isso
quando mais ardem
fora e dentro de mim

as vestes e as paixões.

(do livro “Roteiro dos pássaros – remixado”)

6 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

Vestida de paixão aguardarei a sentença... morro queimando nesse fogo. Feliz quem arde! Beijossss

osrevni disse...

Belíssimos versos!

Sayô disse...

como posso calar o canto
se a vida grita dentro de mim
atraves dos meus sentimentos?

Rayanne disse...

Que atravessem então os fogos
A descortinar solidões!

***Estrelas incandescem***

Luzzsh disse...

Que ardamos sempre pelas vestes e paixões que não seguem as setas....são as que mais ardem...
Adorei....

Beijos, querido.

Dioneide Costa disse...

Lindo poema!!

"Voltei agora pra ficar porque aqui..aqui é o meu lugar"( resolvi o problema de acesso..rs)

bj