segunda-feira, 17 de outubro de 2005

medida

foto Jean-Sebastien Monzani

Caberão no poema
quando
soltos,
os beijos


quando
largos,
os abraços

quando
estradas,
os passos
?


(do livro “Poesia provisória”)

3 comentários:

Dioneide Costa disse...

Quando..do encontro
falar resultaria de palavras inúteis..é melhor calar, diante do mistério que não entendemos..só sabemos que é um vôo alucinante e sem rumo...que desperta a vida que dorme!!
abraços

Dona Estultícia disse...

Já estava com saudades daqui. Muito bom, Nirton! Beijos.

Nirton Venancio disse...

Dioneide, Dona, obrigado pelo carinho de vocês. Beijos.