quarta-feira, 19 de abril de 2006

domicílio

foto Michael Kenna

Não me procure nesse endereço:
meu coração mudou-se.
Pouco resta do antigo inquilino.

A casa está vazia.

(do livro “Raios”)

10 comentários:

Dioneide Costa disse...

E onde procuro? rs

"A casa está vazia.."

Não se preocupe que acharei...rs ( brincadeira..rs)

Seus poemas inudam nossas almas de alegria e beleza...

"Uma formiguinha atravessa, em diagonal, a página ainda em branco. Mas ele, naquela noite, não escreveu nada. Para quê? Se por ali já havia passado o frêmito e o mistério da vida..."M.Q

Nirton Venancio disse...

continue procurando... todo poema é uma provocação.

(essa formiguinha vive atravessando em diagonal a minha vida...)

Lela disse...

Gosto muito do poema curto que diz tudo em tão pouco.
Belo, Nirton!
Bju
P.S.: maravilhoso o poema Armadura

Nirton Venancio disse...

Lela, também gosto do muito no pouco.
"Raios" é um livro só de poemas curtos.

Claudio Eugenio Luz disse...

Tenho um conto, chamado Vão, onde a frase final de seu poema é o alicerce da minha casa. A temática, embora seja semelhante, difere pelo coração que retorna a casa :
Sente saudades da mãe, não muita do pai. Acha que não vale a pena chorar e assim como veio irá partir. Tem certas coisas que são difíceis de segurar. As paredes estão caindo e olha só: a porta está aberta. Mas certamente, depois de tanto tempo assim, esqueceram de trancar. E por não se lembrar de afagos ou outras alegrias, se quiser, pode agora entrar, beber, berrar e brigar. A casa está vazia e não há ninguém para acolher nem para dizer adeus.


Vivemos no mesmo mundo, desfrutando dos mesmos espantos!!

hábraços

claudio

Nirton Venancio disse...

Cláudio, essa cumplicidade poética* em deixou comovido. Vivemos, sim, no mesmo mundo e desfrutando os mesmos espantos, embora as razões desse poema tenha sido diferente das suas em relação ao conto. Mas o sentimento é o mesmo, sim, e a manifestação tem traços parecidos, cada um com seu jeito enviezado de escrever.
Um abraço!

*"Cumplicidade Poética" é o título de um livro que publicamos, eu e dois amigos, em 96, cada um com um longo poema.

Nirton Venancio disse...

corrigindo: "as razões desse poema tenhaM sido diferenteS"

Dora disse...

Fácil de achar ...Onde está seu coração, aí você está...Seu coração, já enxerguei-lhe as formas, materializando-se entre os escritos seus...( não repare na minha linguagem viciada em frases esquisitas...rs)
Beijos!
Dora
( e seu poema está lá...).

Giulia disse...

Nas poucas letras, cabe um saber e um sentir imensos... Achei-me por aqui, caro Nirton! beijos

Lia Noronha disse...

Nirton: que coragem essa de deixar o coração vazio...enfrentando o grande abismo do desamor.
Boa noite e abraços carinhosos diretamente do meu Cotidiano.